Novembro Azul: o câncer de próstata não é o único a afetar os homens

Não é só o câncer de próstata que acomete os homens. (Ilustração: André Moscatelli/SAÚDE é Vital)

 

O câncer representa o maior medo dos homens em relação à saúde, de acordo com o levantamento “Um Novo Olhar para a Saúde do Homem”, conduzido este ano com mais de 2 mil brasileiros de todas as regiões do país pela revista SAÚDE. Esse receio ainda reflete estigmas ligados à doença, que hoje tem grande chance de cura. Para isso, é importante obter o diagnóstico precoce, que só é possível com exames de rastreamento frequentes.

O câncer representa o maior medo dos homens em relação à saúde, de acordo com o levantamento “Um Novo Olhar para a Saúde do Homem”, conduzido este ano com mais de 2 mil brasileiros de todas as regiões do país pela revista SAÚDE. Esse receio ainda reflete estigmas ligados à doença, que hoje tem grande chance de cura. Para isso, é importante obter o diagnóstico precoce, que só é possível com exames de rastreamento frequentes.

Para o terceiro tumor mais incidente entre os homens, o colorretal, os sinais que devem servir de alerta são: alteração do hábito intestinal sem modificação significativa na dieta, sangramento nas fezes ou dor abdominal sustentada. Pessoas entre 50 e 75 anos, mesmo sem sintoma algum, precisam se submeter a uma colonoscopia de rastreamento pelo menos uma vez, já que esse teste se mostrou útil em diminuir a mortalidade pela doença.

Assim como o de cólon, o câncer de estômago — quarto mais frequente entre o sexo masculino — tem como principal fator de risco uma dieta não saudável. Exemplos: ingestão frequente de alimentos condimentados, defumados e embutidos e em altas temperaturas. Indícios como dor ou queimação na parte superior do abdômen, náuseas ou vômitos constantes carecem de uma avaliação médica.

Mas, claro, não podemos deixar de falar sobre o câncer de próstata (que reúne 32% dos casos). Para aumentar as chances de cura da doença, dependemos quase exclusivamente do diagnóstico precoce, que consiste na realização periódica de exame de sangue para dosagem de PSA e do toque retal. Essas duas medidas, juntas, ainda são consideradas a principal estratégia a ser adotada pelos homens a partir dos 50 anos (ou a partir dos 40, se houver histórico familiar da doença).

A maioria dos cânceres apresentam pouco ou nenhum sintoma nos estágios iniciais. Por conta disso, a realização de exames de rastreamento que possibilitam o diagnóstico precoce é importante. Quanto menor e menos disseminado o câncer, maiores as chances de cura.

O aprendizado que os homens devem levar de mais um Novembro Azul? É fundamental adotar hábitos saudáveis, ficar atento aos sinais que o corpo dá e seguir as recomendações médicas.

*Augusto Mota é oncologista e membro da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica

———————————————————————–

Fonte: SAÚDE é Vital

Ilustração: André Moscatelli/SAÚDE é Vital

Nozes e o coração

Eis aí um bom caminho de incluir gordura boa na sua dieta e uma ótima opção de lanche saudável para o seu dia a dia.

Digo isso baseado nas principais diretrizes nacionais e internacionais de prevenção cardiovascular, que recomendam o consumo de 30g de nozes ao dia, capazes de reduzir complicações cardiovasculares como infarto e AVC. Por isso, resolvi falar um pouquinho sobre alguns tipos de noz e os benefícios de incluí-las na sua dieta.

Algumas das mais fáceis de achar são as amêndoas, castanhas do Pará e as castanhas de caju. Mas você pode buscar outras, como pistache, macadâmia e noz inglesa.

Esse snack saudável é nutricionalmente rico e fonte de gordura boa (monoinsaturada e poliinsaturada), fibra e proteína, além de vitaminas e minerais, como folato, vitamina E, cálcio, magnésio e potássio.

A dose diária recomendada, de 30 g ao dia, é equivalente a um punhado nas mãos.

Isso oferece em torno de 5 a 8 g de proteína dependendo do tipo de noz, sendo que a macadâmia e a castanha do Pará têm menor quantidade.

Amendoim e amêndoas são as que têm maior teor de fibra, em torno de 2,4g em 30 g.

Essa mesma porção de amêndoa tem cerca de 70% da quantidade necessária por dia de vitamina E, além de ser boa fonte de cálcio por porção. As nozes inglesas dentre os tipos de nozes são as que apresentam maior fonte de ômega 3 vegetal, conhecido como ALA.

A castanha do Pará, além de possuir boas quantidades de magnésio, apresenta alta concentração de selênio, um mineral antioxidante, sendo que apenas 2 a 3 unidades fornecem 100% da quantidade necessária de selênio por dia.
Amendoim, mesmo que não seja uma noz, é uma opção mais barata e tem propriedades similares as nozes. Mas não aquele salgado ou o doce cheio de chocolate! Tente experimentar o natural, sem sabor e sem sal.
Apesar de altamente calórico, o consumo de 30g ao dia não engorda! Não tem grandes impactos no peso e é capaz de prevenir uma série de complicações crônicas como síndrome metabólica, hipertensão, reduz o colesterol, o risco de diabetes e previne contra doenças cardiovasculares.

Quer incluir um punhado de saúde na sua rotina?

———————————————————————–

Escrito por: Dr. Felipe Manzano

Foto: freepik

Cuidados com o Coração! A importância da prevenção

Como cardiologista, minha maior missão não é receitar remédios de última geração, indicar cateterismo ou cirurgias. Pelo contrário: é promover a saúde para que estas intervenções se reduzam ao mínimo necessário.

Por isso, a melhor recomendação que posso dar para que você tenha uma boa saúde do coração é: Previna-se! Preze pela sua saúde para que suas consultas comigo ou com meus colegas sejam apenas de rotina, sem grandes sustos. Se já tem algum problema crônico do coração, aí mais do que nunca é preciso se cuidar para que não tenha novas complicações.

A Sociedade Brasileira de Cardiologia estima que, até o final deste ano, quase 400 mil brasileiros morrerão por doenças cardiovasculares, como infarto ou derrame . São mais de mil mortes por dia! E o mais alarmante é que muitas delas poderiam ser evitadas com prevenção e tratamento adequado.

Com o aumento na expectativa de vida, é realmente esperado que tenhamos mais doenças: a incidência de hipertensão, por exemplo, aumenta com a idade. Mas, justamente porque vivemos mais, precisamos nos cuidar mais. Afinal, como queremos estar daqui a 10, 20, 30, 40, 50 anos?

É claro que a Medicina oferece medicamentos que podem controlar doenças cardíacas. Mas isso não deveria ser motivo para relaxar. De que adianta usar remédio para pressão alta ou para controlar o açúcar no sangue se não for abordado a origem básica desse problema: estresse, má alimentação e sedentarismo.

As doenças cardiovasculares não têm cura, ou seja: é preciso tomar remédio para o resto da vida. E muitas vezes, é necessário aumentar as doses e associar vários outros medicamentos, aumentando os riscos de efeitos colaterais também. E tudo isso, lembro: é evitável na maioria das vezes!

Por isso, bato tanto na tecla de hábitos saudáveis: alimentação com “comida de verdade” e com pouco açúcar e gordura, rotina de exercícios físicos e controle do estresse.

Nada faz um cardiologista mais feliz do que um coração saudável.

———————————————————————–

Escrito por: Dr. Felipe Manzano

Foto: freepik

Perda Auditiva – Prevenção e Cuidados

Você sabia que no Brasil em 2015 existiam 28 milhões de pessoas com deficiência auditiva? Isso é equivalente a 14% dos habitantes do país!Esse é um dado divulgado pela OMS (Organização Mundial de Saúde ) e que tem a expectativa de aumentar cada vez mais, principalmente pelo aumento da expectativa de vida da população.

A perda auditiva pode ser de 4 diferentes tipos (condutiva, neurossensorial, mista e retrococlear) e ter diferentes graus variando do leve ao profundo e a ausência total de audição.São vários os fatores considerados de risco para perda de audição, desde a gestação, durante o crescimento e até o envelhecimento do indivíduo.

O principal motivo de atenção na atualidade é o uso de fones de ouvido que tem sido usados com frequência desde crianças a idosos mas não devemos focar apenas nisso e sim gerar informação para todos os riscos e sobre os cuidados que devemos ter com nossa audição que é um bem único e que também precisa ser cuidada.Médicos otorrinolaringologistas e fonoaudiólogos são profissionais habilitados para atuar nessa área e podem te ajudar!Atenção , prevenção e cuidados, tudo isso você encontra na Instituto de Otorrinolaringologia da Gamboa. Aqui você encontra consultas e diversos tipos de exames auditivos. Venha cuidar da sua saúde auditiva!

———————————————————————–

Escrito por: Isabela Pache de Faria & Wanessa Campos

Foto: freepik

O que é o Pé Diabético?

O que é o Pé Diabético?
O nível elevado de açúcar no sangue pode afetar nervos e a circulação sanguínea das pernas. A lesão dos nervos pode causar formigamentos, agulhadas, queimação e até insensibilidade dos pés. Desta forma, o diabético não sente as lesões e estas pioram e podem se infectar, o que pode levar a amputação de pés e pernas.

Principais sintomas:
Os principais são dores nas pernas, principalmente com exercícios, feridas que não curam, pés inchados, azulados e ressecados.

Cuidados:

• É preciso examinar diariamente os pés e ter cuidados com bolhas, rachaduras e ressecamentos.
• Evite colocar os pés de molho, pois eles poderão rachar ou ressecar.
• Nunca ande descalço, mesmo em casa
• Não tente remover calos ou verrugas com curiosos e pedicures sem treinamento.
• Use diariamente uma loção ou creme hidratante nos pés. Retire o excesso e não use cremes entre os dedos.

Diagnóstico:
Peça para seu médico examinar seus pés em todas as consultas.

Consequência do problema:
A diabetes pode levar a amputação dos pés ou pernas.

———————————————————————–

Fonte: Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular

Emoção e Coração – Jogo de Futebol

“Olha esse coração, hein. Não vá se emocionar muito com o jogo!”. Perdi as contas de quantas vezes repeti essa recomendação hoje no consultório. É dia de semifinal da Libertadores da América e quase todos os pacientes do sexo masculino fizeram comentários sobre essa partida. Somos mesmo o país do futebol e o Flamengo a maior torcida do Brasil! ⚽

De fato, não são incomuns os casos de infarto em estádios ou em ocasiões de forte emoção. Haja coração, amigo! 😅

O ataque cardíaco é uma complicação da doença arterial coronariana, ou seja, placas de gorduras vão se desenvolvendo nas artérias do coração ao longo dos anos. Isso é decorrente de uma série de fatores, relacionados principalmente aos maus hábitos de vida. Essas placas podem sofrer alguma ruptura, formando um trombo (coágulo) que pode bloquear totalmente a passagem de sangue que irriga o próprio coração, ocasionando um infarto.
Em qualquer situação de forte emoção, seja ela boa ou ruim, a primeira resposta do organismo é se preparar para uma emergência, assim, a pressão e a frequência cardíaca se elevam por ação principalmente da adrenalina e cortisol, aumentando o risco da ruptura da placa e entupimento da artéria, interrompendo o fluxo de sangue e oxigênio para o coração.

O infarto é mais comum em idosos, mas jovens também podem ser vítimas – e, quando acontece em pessoas abaixo dos 40 anos, o infarto tem mais chances de ser fatal. Por outro lado, a recuperação de jovens é melhor e mais frequente do que a de idosos.

Sedentarismo, hipertensão, colesterol alto, diabetes, obesidade e uso de drogas são fatores de risco para infarto. Por isso é fundamental ter hábitos saudáveis e fazer acompanhamento médico para controlar essas condições. Afinal, queremos assistir o jogo em paz e com emoção!

Por acaso, hoje também ouvi uma música sertaneja que diz que uma dor no peito é melhor que seja infarto do que amor. 🤔 Gente, por favor, tomara que seja amor, né? Infarto mata!

Para os que forem de futebol: boa partida mais tarde! Para os que sofrem de amor, amem a si primeiro. Para ambos, curtam, mas sem exageros. Queremos todos saudáveis para acompanhar muitos outros jogos e amar bastante!

 


Escrito por: Dr. Felipe Manzano

O assunto é Prisão de ventre: Eu tenho???

A prisão de ventre é definida pela diminuição da frequência das evacuações e/ou a presença de fezes endurecidas, secas, com esforço excessivo para evacuar ou ainda com sensação de evacuação incompleta (sensação de que a evacuação não foi suficiente).

Geralmente, a frequência normal da evacuação pode ir de duas evacuações por dia até três evacuações por semana. Assim, uma pessoa que evacue a cada três dias, cujas fezes sejam macias ou moldadas, sem esforço excessivo para expulsa-las ou sem sensação de evacuação incompleta, é considerada sem prisão de ventre (normal). Já outra pessoa que evacue todos os dias, mas as evacuações sejam com esforço, ou com sensação de evacuação incompleta, e as fezes sejam largas, secas ou endurecidas, é considerada com constipação intestinal (prisão de ventre).

A grande maioria das prisões de ventre acontecem por alimentação inadequada, ou seja, porque comemos muitos alimentos que “prendem”, porque comemos poucos alimentos com fibras (bagaços e vegetais folhosos), porque tomamos pouca água durante o dia, ou por uma combinação destes fatores.

Como tratar a prisão de ventre?
A maioria das constipações intestinais, são tratadas com a mudança dos hábitos alimentares e do estilo de vida.

A diminuição do consumo de carboidratos e o aumento do consumo de fibras e água, assim como a prática regular de atividade física, resolvem o problema na grande maioria dos pacientes. Uma orientação geral de dieta para melhorar a prisão de ventre pode ser baixado clicando aqui

Posso tomar laxantes?
Os laxantes estão indicados em episódios esporádicos e pontuais de prisão de ventre e não devem ser usados de forma cotidiana. O uso rotineiro de laxantes pode trazer problemas à função do intestino e resultar em dependência.

 


Texto por: Dra. Andréa Povedano